Luciana Borghi interpreta Zélia Gattai em “NA CASA DO RIO VERMELHO - O amor de Zélia e Jorge” espetáculo no Teatro Décio de Almeida Prado

SOBRE O EVENTO

Início: 29/09/2017 21:00h
Fim: 28/10/2017 21:00h
Onde: Teatro Décio de Almeida Prado Rua Cojuba, 45 B – Itaim Bibi - SP

“De repente, surge Luciana/Zélia, igualzinha uma a outra.

A mesma doçura, a mesma força, o mesmo rosto bonito e delicado.

E porque não dizer que o canto era igual, o amor e os ciúmes também.

Agora a peça estreia completa, au grand complet, diria dona Zélia!

E eu estou na maior felicidade porque muita gente poderá conhecer mais de minha mãe,

esta mulher formidável, e o fará pelas mãos delicadas de Luciana Borghi, mãos, rosto, voz, sensibilidade.

Dona Zélia/Luciana estreando pela Bahia, indo para o mundo!”

Paloma Jorge Amado, filha de Zélia Gattai e Jorge Amado.

 

“Na Casa do Rio Vermelho” - o amor de Zélia e Jorge, peça com texto e direção de  Renato Santos e interpretação de Luciana Borghi estreia em São Paulo, em curta temporada (de 29 de setembro a 28 de outubro), no Teatro Décio de Almeida Prado.

A peça estreou este ano em Salvador, no dia do aniversário de Zélia Gattai (2 de julho), no atual memorial Casa do Rio Vermelho, onde o casal de escritores viveu cerca de 40 anos. Depois seguiu em cartaz na cidade durante todo mês em ocasião do centenário da autora, fotógrafa e memorialista na Fundação Casa de Jorge Amado, no coração do Pelourinho e no próprio Memorial, aos domingos e agora chega a São Paulo para depois iniciar turnê pelo país.

Zélia Gattai é considerada uma das melhores escritoras memorialistas do país, que influenciou várias gerações de mulheres brasileiras. “Interpretar esta mulher precursora intuitiva do movimento de libertação do poder da mulher é um privilégio em minha trajetória”, diz a atriz Luciana Borghi.

 

A construção da peça é uma composição de fatos relatados por seus amigos e familiares, trechos de obras e entrevistas, além de uma intensa pesquisa do diretor e da atriz sobre a vida e obra de Zélia. Tudo acontece num simples momento em que Zélia vai se despedir sozinha da casa do Rio Vermelho e acaba por se transformar personagem de sua própria história. “Zélia é uma escritora memorialista e a narrativa dos seus livros é a partir de si mesma, por isso criamos uma meta atuação onde Zélia vira personagem de sua própria história”, explica Renato Santos, autor e diretor da peça. 

 

Renato Santos optou por uma forma naturalista na encenação, um cenário intimista que conduz o espectador à sala ou à varanda da casa na Bahia, permeado pelo desenho emocional da memória de Zélia formado também por músicas de Dorival Caymmi e Vinicius de Moraes, amigos do casal.

 

     

Zélia Gattai é filha dos imigrantes italianos, nasceu e morou durante toda a infância e juventude em São Paulo.

Participava, com a família, do movimento político-operário anarquista, que tinha lugar entre os imigrantes italianos, espanhóis, portugueses, no início do século XX.

Conheceu Jorge Amado em 1945, em São Paulo, quando trabalharam juntos no movimento pela anistia dos presos políticos. Em 1946, com a eleição de Jorge Amado para a Câmara Federal, o casal mudou-se para o Rio de Janeiro. Um ano depois, com o Partido Comunista declarado ilegal, Jorge Amado perdeu o mandato, e a família teve que se exilar. Viveram em Paris e na Checoslováquia. Foi neste tempo de exílio que Zélia Gattai começou a fazer fotografias, tornando-se responsável pelo registro, em imagens, de cada um dos momentos importantes da vida do escritor baiano. Em 1963, depois de um período no Rio de Janeiro, mudou-se, com a família, para a casa do Rio Vermelho, em Salvador, na Bahia, recebendo em 1984 o título de Cidadã da Cidade do Salvador.

 

Ficha Técnica:

 

Direção e texto Renato Santos

Interpretação Luciana Borghi 

Luz Luiz Fernando

Cenário Renato Santos

Figurino Goya LopeS

Sonoplastia Dug Monteiro

Programação visual Artes Zac

Direção de movimento Débora Veneziani

Preparação Vocal Jonas Maia 

Direção de Produção Luciana Borghi

Produção Silvana Lubk

Assistência de direção Carol Carreiro

Assessoria de Imprensa Adriana Monteiro

Fotos Camilla Rios

 

 

Renato Santos, Autor e Roteirista da Rede Globo 

No teatro dirige espetáculos de sua autoria, como a peça "A Casa do Rio Vermelho: o amor de Jorge e Zélia", sendo esta sua sexta montagem teatral . Está finalizando dois espetáculos "Édipo Africano " e "O meu mundo mental Negro " -  textos que abordam a subjetividade psíquica dos negros. 

No cinema atua como conselheiro e roteirista em projetos no centro afro carioca de cinema Zózimo Bulbul, é também roteirista de vários filmes, o último "De perto ela não é normal " previsão de lançamento para o próximo ano, 2018. 

Na TV seu último trabalho foi em ‘Sol Nascente’, novela das seis, de Walter Negrão, está trabalhando na sinopse da autora atriz Suzana Pires, novela prevista para 2019 no horário das sete. 

 

Luciana Borghi

É atriz com 20 anos de carreira, trabalhou com os diretores Amir Haddad, Elias Andreato, Renato Borghi, Renato Santos, José Celso, Roberto Alvim, Élcio Nogueira, Moacir Chaves, Mauricio Paroni, Ivan Sugahara.Um de seus trabalhos de relevância foi o desenvolvimento do projeto “Nova Dramaturgia Brasileira” onde produziu, atuou e dirigiu inúmeros espetáculos no Rio de Janeiro.

Últimos trabalhos em Teatro foram: “Azul Resplendor”, “Myrna”, “Na Casa do Rio Vermelho”, “O Teatro é uma Mulher”, “Mulheres Sonharam Cavalos”, “Cadela de Vison”, “Macbeth”, “Timão de Atenas”, “Algumas Mulheres de Shakespeare”, “Utopia” e “Ovo Frito”, “Madame”, “Rock and Roll”, “Electra de Copacabana”, entre outros.

Na TV atuou em novelas da Rede Globo, “Tempos Modernos”, “Malhação”, e “Sol Nascente”.

 

Sugestão de Sinopse:

A história de amor entre os escritores Jorge Amado e Zélia Gattai é o tema do espetáculo teatral  “Na Casa do Rio Vermelho - O amor de Zélia e Jorge”. Na peça Zélia Gattai vira personagem de sua própria história no momento em que vai se despedir sozinha da casa do Rio Vermelho, onde viveu por 40 anos em companhia de Jorge Amado.

 

Serviço:

Espetáculo:

“NA CASA DO RIO VERMELHO”- O amor de Zélia e Jorge

Teatro Décio de Almeida Prado

Rua Cojuba, 45 B – Itaim Bibi
Telefone: (11) 3079-3438

Estreia em 29 de setembro, sexta-feira

Temporada de 30/09 a 28/10

Sexta e sábado, às 21h, domingos, às 19h

75 minutos

Preços – R$ 20,00 (inteira) e 10,00 (meia)

Indicação de faixa etária - 12 anos

Estacionamento conveniado a menos de 100 metros do teatro – Parkplan - Rua Lopes Neto, 383

Acessibilidade parcial

Capacidade Total: 186 lugares

Plateia Inferior: 146 lugares

Plateia Superior: 40 lugares

MAPA

Clique para habilitar o mapa
Teatro Décio de Almeida Prado Rua Cojuba, 45 B – Itaim Bibi - SP